Minha camisa vermelha

Notícias atualizadas sobre o Colorado

Início » SCI » OPINIÃO: Qual é o Inter que nós queremos?

OPINIÃO: Qual é o Inter que nós queremos?

Mal acabou a partida contra o Juventude e inúmeros colorados pediam a cabeça do técnico Miguel Angel Ramírez. Começo de trabalho, ideias sendo assimiladas, mudança de postura, desenvolvimento de uma nova filosofia de jogo… Nada disso serve como alento ao imediatismo que toma conta do futebol brasileiro – o que só piora no caso da torcida do Internacional.

Nosso atual técnico é adepto do estilo de jogo posicional em um 4-3-3 com posse de bola e ampla movimentação. Tal maneira de jogar exige tempo para ser bem implementada e para os jogadores assimilarem o que pede Ramírez. Com esse modelo, o técnico espanhol levou o desconhecido Independiente Del Valle ao título da Copa Sul-americana em 2019, além de dar relevância ao clube pelo futebol bem jogado e competitivo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Mas os saudosistas dos tempos de Abel Braga não querem saber disso. Queimam o treinador, contestam suas ideias e na primeira oportunidade pedem o supracitado de volta. Abel tem uma história linda no Inter e isso ninguém nega. Mas um clube que quer voltar a ser campeão deve abrir mão de um projeto de longo prazo pelo simples saudosismo imbecil sem justificativa?

O Inter de Abel conquistou nove vitórias seguidas no Brasileirão, mas foi também o mesmo que só venceu um dos últimos cinco jogos no mesmo campeonato. Contra Sport e Corinthians, atuações medíocres. Era nítida a falta de repertório de um time que não sabia o que fazer quando tinha a bola. Por um gol o tão sonhado tetra não veio contra o clube paulista, e para marcá-lo faltou o repertório inexistente.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A chegada de Ramírez veio justamente para trazer ao Inter o futebol ofensivo e bem jogado, antítese completa do que era praticado anteriormente. A atual gestão de Alessandro Barcellos foi eleita com a missão de reestruturar o clube e alcançar bons resultados no campo. Uma mão lava a outra. Não por acaso que a turma do MIG ataca ambos. Querem de volta a retranca no campo e a destruição do clube fora dele.

Esta temporada apenas começou. Temos um bom elenco, peças individuais muito qualificadas e um técnico que já entregou um excelente trabalho com bem menos à disposição. Cabe à diretoria prestigiar o trabalho em desenvolvimento e evitar o triunfo do saudosismo. Um Inter vencedor passa por isso. Esse é o clube que o torcedor colorado quer.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE